07 março 2010

A derradeira entrevista

Numa entrevista polvilhada com muito pouco sentido, o Inspector do Cattani fala de coisas que não interessam a ninguém e apresenta a sua demissão, para ir ocupar um lugar como administrador da PT


Caro Inspector, antes de mais muito obrigado por nos conceder algum do seu valioso tempo. Começando pelo final: quais os seus projectos para o futuro?
Parar temporariamente com as investigações e com o blogue e deixar de fazer companhia aos outros cronistas caçadores como eu.

Caçadores? Adeptos do C.C. Taipas?
Não é bem isso… caçadores, pescadores… enfim, não sei se está a ver…

E a que se deve essa paragem?
Bom… o facto de ter sido eleito não me deixa muito tempo para as investigações.

É normal… pena foi que lhe tenha escapado a assembleia…
Pois… sempre pensei que deixando as outras funções tudo fosse mais simples. Mas acabou por ser um cargo, depois outro, mais outro e ainda os que aí virão…

Não compreendo. Outro e mais outro?
Claro, meu amigo. Isto aqui vai tudo virar.

Mas logo agora que o seu Polvo tinha uma dimensão nacional… até um primeiro-ministro parece ter aderido.
De certa forma isso também nos desmotivou…

Como assim?
Bem a partir de determinada altura qualquer um pertence ao Polvo. Mas o Zé já nos ligou a dizer que não gostou muito de ser envolvido neste negócio.

Mas afinal quantos são e quem são os investigadores?
Ouça… há um investigador em cada taipense. Há um Zé Polvinho em cada um de nós. Há um Armando em cada encruzilhada. Há um pau à sua espera em todo o lado. Há falta de tino em tudo quanto é decisão. Há água sulfurosa em cada trecho de água. Há um tentáculo em cada esquina… no fundo, os tentáculos são como as meninas de má vida.

Dão prazer?
Também.

E deram-vos prazer a escrever?
Quem? As meninas?

Não. As investigações.
Sim. O processo de escrita foi aliás um grande regabife.

A parte da rega nós conseguimos perceber. Agora o bofe…
Esqueça o bofe. Regabife. Regar o bife.

Grandes comezainas?
Não esse bife. O agente. O espião.

Por falar nisso, relembre-me lá quantos anos tem O Polvo das Taipas?
O Polvo das Taipas existe desde sempre. Antes da Turitermas. Antes do Tino ser um verdadeiro Taipense. Antes do MTAC ter aparecido e desaparecido. Antes deste jornal, pensar sequer em aparecer. Quanto ao blogue propriamente dito existe desde Setembro de 2007. Foram cerca de dois anos e meio com mais de 150 mentiras.

Foi fácil conseguir essas mentiras?
Foi. Digamos que havia sempre muita matéria fresca à mão.

Muitos factos?
Factos e boatos. Aqui nas Taipas é um ver se te avias.

Havia? Havia o quê?
Avia de aviar, despachar. Como sabe, vivemos no faz-de-conta.

E nestes dois anos e meio, que facto é que destacaria nas Taipas?
A eleição do dr. Ricardo.

A eleição do dr. Ricardo? Ele foi eleito para quê?
Não me diga que é daqueles que pensa que quem ganhou as eleições foi o arq. Contantino…

Tudo me levava a crer que sim.
Lá está. Você também é dos que vive no faz-de-conta. Ora faça as contas.

Que contas?
Eu não conto nada. Não tenho nada para contar.

Acho que fiquei baralhado…
Basta voltar a dar. Baralhar e voltar a dar é o outro facto que destacaria, aliás.

Inspector, esta conversa está a seguir um caminho que não faz grande sentido.
Tem razão. Falemos então do Polvo. Como é que você o prefere?

Eu? Desculpe não sou eu quem está a ser entrevistado!
Pois, claro, entrevistar é fácil. Mas descobrir as artimanhas, fica para o Polvo. Eu já andava desconfiado que aqui no vosso jornal, andam apoiados nas minhas investigações.

Ora, inspector…
Ora? Deixe sair um ou dois números e vai ver...

Não seja presunçoso, Inspector. Isso fica-lhe mal. Antes de nos despedirmos (ou de o despedirmos) diga-nos lá o que vai agora fazer?
Vou para administrador da PT.

PT?
Não conhece? Não conhece? É a Polvo das Taipas, Lda ou a Presidente e Tachos, SA.Ou a
Pa Trás. Andaremos atrás de tudo e não provaremos nada. Tipo a JSD das Taipas.

O polvo transforma-se num caranguejo, portanto. E quer-nos deixar alguma mensagem final?
Queríamos só agradecer aos visados.

Aos visados nas investigações?
Não. Aos cheques! Adeus e até ao meu regresso.

1 comentário:

Taipasnoticiasnews disse...

Ó Dr. polvo afinal o senhor é um habilidoso para não dizer a outra palavra que rima com.

Atão o Dr. diz cu polvo dá "notícias falsas, boatos infundados, muito fumo sem fogo, tiros no pé" e afinal deixou mesmo de escrever no pasquim??

Olhe num é por nada mas sem você a polvar e o Dr. carlos mtacmarques e efemeridar o jornaleco fica sem nada de cumestível. Será que o Dr. director deixou de lhe pagar foi olhe se foi faça isso por amor à camisola e volte a escrever.

Em sinal de solidariedade pascal se o Dr. não escrever mais temos de ser nós no TNN a botar as notícias mas não temos engenho e arte coma você e as taipas fica a perder.

Só se o Dr. arquitecto presidnete escrever mais boletinzinhos para nus entreter se bem que a especialidade de nús é com o TNN.

Dr. reconcidere ó diabo parece que não é assim que se escreve mas o que nós queriamos dizer era volte atrás e volte à frente a escrever.