22 outubro 2007

"Doutor: Tem uma moedinha?"

Na mesma altura em que se soube que o PIDDAC – Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central prevê, para 2008, pouco mais de 600 mil euros para este concelho (o de Guimarães e não o das Taipas, bem entendido), soube-se, também, que a ACIG – Associação Comercial e Industrial de Guimarães pediu à Câmara Municipal de Guimarães nada mais nada menos do que 600 mil euros para pagamento das obras de remodelação do seu edifício-sede.

António Magalhães podera seriamente conceder este apoio, tendo dito aos seus assessores que seria uma boa oportunidade para irem de férias durante um anito.

ACIT vai lançar OPA sobre ACIG

Entretanto, a ACIT – Associação Comercial e Industrial das Taipas, tendo-se apercebido das dificuldades financeiras da sua congénere da cidade, prepara-se para lançar uma OPA sobre a ACIG, tendo já recebido apoio incondicional por parte dos líderes dos movimentos autonomicistas locais.

Se a OPA for aprovada pela CMVM, a ACIT já prometeu que, entre outras medidas, irá lançar uma petição para substituir as “maçazinhas” pelos “kiwizinhos” nas próximas Festas Nicolinas.

4 comentários:

A.S.A.E disse...

E então pergunto eu agora ??

Sempre destacaram um investigador para seguir as pistas que vos dei no outro post ??

Espero bem que sim :)

Inspector do Cattani disse...

Caro(a) ASAE,
O Alípio Ribeiro ligou-me a pedir ajuda para entrevstar os amigos dos McCann, pelo que temos neste momento muitos investigadores em Inglaterra (a maioria foi ver os jogos da Liga dos Campeões, mas mandamos uns relatórios para enganar).
Quando este caso estiver resolvido destacaremos alguém para esta investigação.
Tenha paciência. Muita paciência.
Mas vá aparecendo.
Inspector do Cattani

Anónimo disse...

Ke dois estarolas! visto ke tempo nao vos falta juntem se os dois e façam a fiscalização!

Inspector do Cattani disse...

Caro anónimo,
Temos tempo, mas somos pouco produtivos.
Acrescente-se que nos limitamos a mandar na equipa de inspectores e, em Portugal, quem manda não trabalha.
Outra coisa: somos três e não dois... para já.
Porque é que não faz a investigação e nos manda o texto?
Se o texto do caro amigo anónimo cumprir os mínimos olímpicos para ser publicado, podemos passar a ser quatro.
Um abraço amigo
Inspector do Cattani